Dedico e dirijo este blogue a todos aqueles que tiverem passado (ou estiverem a passar) por histórias de cancros, quer como protagonistas, quer no papel de acompanhantes na luta contra a doença, mas espero por cá encontrar qualquer contributo que qualquer um considere válido.
A intenção principal é trocar experiências de forma direta e sincera, sem necessidade de qualquer apoio no escudo da força constante e do pensamento sempre positivo, que tantas vezes não estão presentes, mas parece haver uma imposição social para que assim seja...
Sejam bem-vindos! E divulguem este blogue!

Por aqui, discorre-se sobre:

... Acompanhamento Psicológico Ajudar quem Ajuda Alertas Alimentação Alopécia Antes e Depois Aquisições autoestima Brincadeira Cancro da Mama nos Homens Cansaço Chamar os bois pelos nomes Cirurgias Cirurgias de Amigas Codependência Coisificação nas Doenças Prolongadas Complicações Pós-operatórias Consultas Conviver Cumplicidade Dar / Receber a Notícia Desafios Desânimo Desejos Desespero Despedida Diagnóstico Dicas Dieta Distinções Efeitos Secundários de Medicação Emagrecer Encontros de Amigas Esclarecimento Esperança Estilo de Vida Estímulos Exteriores Exames Pré-operatórios Exemplos Famosos Com Cancro Feminilidade Filosofia de Vida Pós Doença Fisioterapia Fracassos Gang da Mama histerectomia Histórias de Luta Hormonoterapia Hospitalizações Humor Implicações Psicológicas Incongruências Informação Lingerie Correta Lingerie Pós-Operatória Medos Meios Complementares de Diagnóstico Meios de Diagnóstico Menopausa Depois do Cancro da Mama Modos de ser Mudanças na Vida Natal Nova Normalidade Novas Amizades Novidades O Cancro em Pormenores O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças; efeitos secundários da medicação Ocupação em Tempo de Baixa Os cancros dos amigos e familiares Palavras Alheias a Propósito do Propósito Parabéns Partilhar a Doença Perdas Pós-cirurgia Pós-operatórios Prazer em encontrar quem nos entende Prazeres Prevenção Prevenção de Recidivas Processo de Recuperação Projetos de Sensibilização Quimioterapia Radioterapia Rastreio do Cancro da Mama Reações Alheias Reações Pessoais Reconstrução Mamária Regresso à normalidade Regresso ao Trabalho Sentimentos negativos Sexualidade Sinais Sintomas Solidão Tamoxifeno Terapias Toque Tram Flap Tratamentos Verdade Verdadinha Vitórias Vontade de ter poder sobre a doença

riscos marcantes

riscos marcantes

NOTE BEM

No dia 11.1.11, este blogue passou a ser escrito à luz do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Num beco! Sem saída!

Viajem comigo no tempo, por favor
Levem-me de volta até mim
Não posso mais com esta pedra
No meu peito sem eu querer erguida

Porque é que ninguém me perguntou
Possibilitando-me o não ou o sim
Se queria uma dor para a vida ou
Se dava a vida para não ter dor

Venham comigo ao passado
Àquele tempo em que fui margarida
Inteira, una, livre, sem pedra
Quando inda o meu destino não fora decretado

E deixem por lá o meu corpo pousado
Num lugar em que eu colha guarida
Onde me deixem de novo ser flor
Leve e alegre, orgulhosa de mim
Onde inda não more aquilo que me mudou
E ninguém queira ao meu peito uma pedra

Não quero a dor e a vida
Porque não é vida esta constância de dor

19 comentários:

Lina Querubim disse...

Então Guida???Que se passa???
Mais um "daqueles dias menos" bons?
Hoje que já é dia 15 é um outro dia, vamos acreditar que vai ser melhor que ontem e amanhã melhor que hoje!!!!
Beijokas fica com os Anjos ;o)

Anónimo disse...

Olá Guida, tens mesmo de falar com o teu médico, acho que não podes andar assim.., não sei como é que consegues estar com esse teu ar tão bem disposto, cuida de ti amiga... Beijinho grande - Ester

Guida Palhota disse...

Linita:
O pior é que os dias são todos parecidos. E eu já estou muito cansada, demasiado cansada de agir como se nada de errado se passasse comigo. E também muito triste por ninguém vislumbrar para mim uma solução.
Porque é que eu havia de ser diferente das outras meninas?! É que, à minha volta, não vejo um problema do género do qual tenha resultado uma dor persistente. E, como tal, as pessoas acham que eu estou boa, não conseguem crer naquilo que eu tenho, comparam-me com outros casos que conhecem e há mesmo quem pense que eu ando a fugir ao trabalho... E eu queria era fugir de tudo, desaparecer...

Guida Palhota disse...

Ester:
Marquei hoje consulta para ele. Só em Março! Vou tentar saber se ele tem consultório fora do IPO ou então vou procurar uma segunda opinião, talvez na tua terra. É que o meu já considerou que, tecnicamente, eu estou bem... Podes crer que estou desesperada.

Beijos para ti e para a Lina (Lina, até me esqueci do teu beijinho... Desculpa.)

Natália disse...

Guida
Nem sei que te dizer Amiga.
Procura outro médico,vai saber outra opinião,tenta que te oiçam,que te expliquem porque razão tens essas dores se está tudo bem,essas dores têm que ter uma razão.

Assim não podes andar.
As pessoas são cruéis,para alguns desde que nos apareceu o cancro estamos condenadas á morte,para outros como já temos cabelo já está tudo bem.
Tenta não ligar muito...sei que é dificil.

Beijinhos Guida.

Guida Palhota disse...

Natália:
Vou mesmo fazer o que tu dizes, pois sinto que o meu não vai ter mais nada para me dizer. Se ele soubesse como já olho de viés para a vida por causa desta dor incapacitante... Bem, se calhar nem sabendo!

Obrigada pela tua presença e pelas tuas palavras, que me fazem sempre bem.

beijo grande

Marcia disse...

Guida,sei bem do que fala,pois sinto o mesmo!!!!!
Fiz ontem a consulta de rotina,não houve encapsulamento do silicone,mas a dor....esta persiste!
Até quando??? Não sei.
O médico disse que eu preciso engordar para que não sinta tanto os silicones,e tenho uma dificuldade imennnnsa para engordar,mas estou tentando.Já fazem 8 meses que tirei os expansores e coloquei silicones,mas a dor ainda persiste.
Gostaria de saber,á quanto tempo já os tem.
muitos beijins,fique com Deus e com os anjinhos!

maguie disse...

Então minha linda????o que é isso?
vamos lá levantar esse astral, não gosto de saber que estás assim, vá lá arrebita sff.
beijinhos grandes
..

Guida Palhota disse...

Olá, Márcia!
Nem posso acreditar que também te ficou uma dor depois da reconstrução. Ainda não tinha encontrado nenhum caso parecido com o meu, mas, sinceramente, preferia não encontrar. Oh, Márcia, isto é difícil de aguentar! E o facto de ninguém explicar está a deixar-me desorientada.
Eu tive encapsulamento no início, mas nem sei se é isso que continua a passar-se - porque o médico, às tantas, disse que estava tudo bem comigo e porque fiz fisioterapia e a pele da mama passou a ceder ao toque dos dedos. No princípio era como se toda a mama fosse rígida, incluindo a pele - como um bloco, uno. Agora, toda a mama cede ao toque dos dedos, mas as dores são ainda maiores do que no início.
Eu troquei o meu expansor pela prótese de silicone em Março de 2009, há 21 meses, portanto, e fiz nova cirurgia em Abril de 2010, para redução da mama contralateral e formação de uma aréola na mama reconstruída.
Em Março do ano passado, estava eu à espera de encontrar o alívio, depois de 14 meses com dor por causa do expansor. Mas o alívio não veio, antes pelo contrário; em Abril deste ano, voltei a ter alguma esperança, pois, já que me iam mexer, pensei que me solucionassem o problema da dor, mas só solucionaram um pormenor estético! E nunca deram importância às minhas queixas, dando-me a entender que me achavam piegas, pois diziam sempre que ninguém apresentava queixas como as minhas.
Quanto a engordar, eu engordei 10 quilos,não me falta carne para envolver o silicone... Mas, quando sinto frio, a dor aumenta imenso, o mesmo se passando se me enervo ou se estou em stresse.
Já tentei duas vezes regressar ao trabalho, mas, como tenho de lidar com a indisciplina dos alunos (sou professora), estou sempre em ansiedade e stress e não consigo aguentar a dor. Contudo, não posso continuar sem trabalhar, pois tenho uma família numerosa para sustentar.
Olha, Márcia, não sei o que fazer. Vou tentar por outro lado, mas já não acredito em nada. Se souberes de alguma solução, diz-me e eu farei o mesmo em relação a ti.
Desejo que melhores rapidamente. E conta comigo para o que precisares
Beijins, Marcinha!

Guida Palhota disse...

Maguie:
Obrigada pela tua força. É muito importante para mim (e para todas, acho) receber estas ondas de carinho. Tu sabes que alguma da nossa dor se suaviza por sentirmos que alguém está connosco e nos quer bem.
Um grande beijo para ti.

Anónimo disse...

Olá Guida, acho que tens de mudar de facto de médico, aqui no Porto posso-te recomendar o Dr. José Luís Fougo, acho que ainda trabalha na casa de saúde da Boavista (Carcereira), acabou de sair do IPO.Podes ver na internet o curriculum dele...é um "expert" em questões de mama... . Beijinhos e cuida de ti amiga, vai à luta.. - Ester

Guida Palhota disse...

Muito obrigada, Ester.
Vou já investigar.
Fica com uns beijinhos enquanto eu vou e volto...

Marcia disse...

àiiiiiiiiiii,achei infelizmente alguem que me compreenda!
Sei que muitas sentem alguma dor,incômodo,principalmente qdo. se muda a temperatura.Mas a dor que sinto é igual essa tua,me incapacita para muitas coisas( tarefas domésticas)no frio então,nem se fala!
Quando postou,tenho pedras ao peito,definiu o que eu sinto,apesar das mamas terem ficado bonitas,mas de que adianta,se não deixo e não gosto que "relem"nelas(coitado do meu amori)!!!
Deve haver uma solução,não é possível conviver com dor á todo instante,vou ver se engordando,melhora!
Daqui estarei torcendo para que essas dores sumammmm de suas mamas,Guida,e muito obrigado por falar comigo!
muitos beijins

IsaLenca disse...

Guida

Espero que essa situação seja logo resolvida para poderes terminar e começar o ano da melhor forma.
Sei que em Coimbra há especialistas bons (tenho de perguntar à minha cunhada).
Mas como és uma mulher de garra e cheia de genica acredito que terás força psicológica para seguires em frente.

Bjs

Guida Palhota disse...

Olá, Isalenca!
Obrigada por acreditares que eu vou conseguir, pois, apesar da garra, já tive alguns momentos de franco desânimo.
Mas... se vem uma amiga dizer que acha que eu seguirei em frente com toda a força, longe de mim decepcioná-la!!!...
Vou aceitar os nomes dos médicos que a tua cunhada te indicar, pois Coimbra até é uma boa hipótese.

Muitos beijinhos e bom fim-de-semana

Anónimo disse...

Guida
A dor, persistente, constante, imobiliza o nosso bem estar. Como não te sentires assim??? Vai mesmo a outro médico, em oncologia a dor é tratada, como não dar-lhe a devida importância no caso da cirurgia reconstrutiva?? Acredita em ti, na tua dor e manda a um certo sítio esse médico! Sei, que muitas vezes ao colocarem o expansor, puxam, repuxam e não adoptam a melhor técnica. No meu caso, tive muita sorte, o Dr. Bívar (agora só dá consulta no Hospital da Luz, em Lisboa) é um mestre na técnica. Eu não tinha retalhos de pele suficientes e ele lutou para me colocar o expansor. Fiquei com ele e não me dói, apenas nos dias de frio, quando me arrepio ou faço algum movimento mais brusco, aí lembro-me dele. Sei que a minha reconstrução é um caso muito bicudo e por isso...não deverei fazer. sinto-me bem como estou, não tenho dores, já me habituei a esta minha imagem, o meu companheiro não me desvaloriza, logo....
Lamento muito, mas procura outro médico. Como outras disseram: vai à luta!
Beijinhos grandes
TM

Guida Palhota disse...

TM,
Esperei que a fisioterapia e a ginástica fizessem um milagre... Mas agora vou mesmo a outro médico, pois já é tempo a mais, e até tenho medo de "me passar"...
Obrigada pela tua sugestão.
Quando tiver novidades (talvez não antes do ano que vem...), comunico.

Beijo Grande

Lina Querubim disse...

Espero que consigas resolver isso o mais breve possivel não mareces estar assim em sofrimento!!!!!
Quem sabe o ano de 2011 te dá essa
solução??

Gostava de ser um anjo para te guardar, uma luz para te iluminar, uma estrela para te guiar e um sino para a tua atenção chamar. Um Grande Natal e um Excelente Ano Novo!
Bjssssssss

Guida Palhota disse...

Linita,
As tuas palavras já ajudam muito, podes crer.
Tu e as nossas amigas do Gang são a minha grande "aquisição" do ano 2010, a partir do qual eu não voltarei a ser a mesma - para melhor -, e só por vos ter conhecido!
Um Natal fofinho, para ti!

beijinhos doces