Dedico e dirijo este blogue a todos aqueles que tiverem passado (ou estiverem a passar) por histórias de cancros, quer como protagonistas, quer no papel de acompanhantes na luta contra a doença, mas espero por cá encontrar qualquer contributo que qualquer um considere válido.
A intenção principal é trocar experiências de forma direta e sincera, sem necessidade de qualquer apoio no escudo da força constante e do pensamento sempre positivo, que tantas vezes não estão presentes, mas parece haver uma imposição social para que assim seja...
Sejam bem-vindos! E divulguem este blogue!

Por aqui, discorre-se sobre:

... Acompanhamento Psicológico Ajudar quem Ajuda Alertas Alimentação Alopécia Antes e Depois Aquisições autoestima Brincadeira Cancro da Mama nos Homens Cansaço Chamar os bois pelos nomes Cirurgias Cirurgias de Amigas Codependência Coisificação nas Doenças Prolongadas Complicações Pós-operatórias Consultas Conviver Cumplicidade Dar / Receber a Notícia Desafios Desânimo Desejos Desespero Despedida Diagnóstico Dicas Dieta Distinções Efeitos Secundários de Medicação Emagrecer Encontros de Amigas Esclarecimento Esperança Estilo de Vida Estímulos Exteriores Exames Pré-operatórios Exemplos Famosos Com Cancro Feminilidade Filosofia de Vida Pós Doença Fisioterapia Fracassos Gang da Mama histerectomia Histórias de Luta Hormonoterapia Hospitalizações Humor Implicações Psicológicas Incongruências Informação Lingerie Correta Lingerie Pós-Operatória Medos Meios Complementares de Diagnóstico Meios de Diagnóstico Menopausa Depois do Cancro da Mama Modos de ser Mudanças na Vida Natal Nova Normalidade Novas Amizades Novidades O Cancro em Pormenores O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças; efeitos secundários da medicação Ocupação em Tempo de Baixa Os cancros dos amigos e familiares Palavras Alheias a Propósito do Propósito Parabéns Partilhar a Doença Perdas Pós-cirurgia Pós-operatórios Prazer em encontrar quem nos entende Prazeres Prevenção Prevenção de Recidivas Processo de Recuperação Projetos de Sensibilização Quimioterapia Radioterapia Rastreio do Cancro da Mama Reações Alheias Reações Pessoais Reconstrução Mamária Regresso à normalidade Regresso ao Trabalho Sentimentos negativos Sexualidade Sinais Sintomas Solidão Tamoxifeno Terapias Toque Tram Flap Tratamentos Verdade Verdadinha Vitórias Vontade de ter poder sobre a doença

riscos marcantes

riscos marcantes

NOTE BEM

No dia 11.1.11, este blogue passou a ser escrito à luz do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Pink Attitude

Até aos 44 anos, fui menina e mulher afastada da cor rosa.
A mudança foi gradual, mas, agora, já sou absolutamente fã, nos tons que me caracterizam, obviamente, e como maneira de encarar a vida!

10 comentários:

IsaLenca disse...

E é uma cor bem bonita, cheia de vida!

E vais a tempo de mudar...tens é de descobrir o que gostarias na realidade de fazer. Depois é mandares-te de cabeça.

Bjs

IsaLenca disse...

Obs: só por curiosidade- a minha mãe, quando tinha 45 anos lembrou-se de abrir uma boutique (era modista e trabalhava em casa) e lançou-se...teve muito sucesso e foi muito feliz com essa mudança.

Guida Palhota disse...

Isalenca,

Vê lá que até quase não tenho cor de rosa em casa, à exceção do wc dos hóspedes, e agora ando extremamente sensível e agradada com vários rosas...
A vida tem mudanças curiosas!

Quanto à boutique da tua mãe... que poderia eu fazer que tivesse algo a ver com a minha atividade? Explicações detesto...
Nada é impossível, mas difícil é!...

De qualquer modo, obrigada pelo exemplo do sucesso da mudança da tua mãe.

Beijocas

Maria disse...

Olá, Guida.
Também eu era professora por vocação e ensinar dava-me muito prazer... Estou em casa desde Abril de 2010, altura em que me foi diagnosticado ca na mama esquerda. Sobrevivi dedicando-me ao artesanato e à culinária.
Amanhã vou a uma junta médica e a verdade é que sinto alguma insegurança em voltar à escola. Só em Dezembro terei consulta de cirurgia plástica e a mastectomia realmente mexeu muito comigo.
Peço desculpa pelo desabafo...

Maria disse...

Guida, será que não me poderia indicar um cirurgião plástico humano e profissinal, que trabalhe na Prelada?
O meu mail é mariacnrd@gmail.com
Agradeço-lhe tanto...
Beij.o
Conceição

Guida Palhota disse...

Conceição, claro que posso indicar-lhe um cirurgião da Prelada, ou até dois: o meu e o de uma amiga minha.
Vou enviar-lhe os nomes para o seu mail.

Quanto à escola, não volte enquanto não se sentir bem consigo própria, pois, quando não estamos bem connosco, não conseguimos transmitir nada de bom aos outros. Goze o seu direito de se recompor, pelo tempo que for necessário.

Não tem de pedir desculpa por nada. Andamos todas por aqui à procura do apoio umas das outras e também querendo apoiar as outras... E isso é algo que me tem feito muito bem.

Beijo grande

Teresa disse...

E trabalhar na imprensa cor-de-rosa? Bolas, nem sabes o que é aguentar e cor! :-))
Um grande beijo, Lady
T.

Maria disse...

Muito obrigado pelo apoio, Guida.
Beij.o.
Conceição

Guida Palhota disse...

Teresa,

Trabalhar na imprensa cor de rosa... parece-me que às vezes dá para passar por uma série de nuances dessa cor, algumas menos agradáveis à vista, não será!? Mas há coisas piores... Tenho orgulho em saber-te por lá.

Beijocas

Guida Palhota disse...

Meninas, o que eu gostava mesmo era de ser decoradora de interiores. Não entendo como é que isso me passou ao lado!... :(