Dedico e dirijo este blogue a todos aqueles que tiverem passado (ou estiverem a passar) por histórias de cancros, quer como protagonistas, quer no papel de acompanhantes na luta contra a doença, mas espero por cá encontrar qualquer contributo que qualquer um considere válido.
A intenção principal é trocar experiências de forma direta e sincera, sem necessidade de qualquer apoio no escudo da força constante e do pensamento sempre positivo, que tantas vezes não estão presentes, mas parece haver uma imposição social para que assim seja...
Sejam bem-vindos! E divulguem este blogue!

Por aqui, discorre-se sobre:

... Acompanhamento Psicológico Ajudar quem Ajuda Alertas Alimentação Alopécia Antes e Depois Aquisições autoestima Brincadeira Cancro da Mama nos Homens Cansaço Chamar os bois pelos nomes Cirurgias Cirurgias de Amigas Codependência Coisificação nas Doenças Prolongadas Complicações Pós-operatórias Consultas Conviver Cumplicidade Dar / Receber a Notícia Desafios Desânimo Desejos Desespero Despedida Diagnóstico Dicas Dieta Distinções Efeitos Secundários de Medicação Emagrecer Encontros de Amigas Esclarecimento Esperança Estilo de Vida Estímulos Exteriores Exames Pré-operatórios Exemplos Famosos Com Cancro Feminilidade Filosofia de Vida Pós Doença Fisioterapia Fracassos Gang da Mama histerectomia Histórias de Luta Hormonoterapia Hospitalizações Humor Implicações Psicológicas Incongruências Informação Lingerie Correta Lingerie Pós-Operatória Medos Meios Complementares de Diagnóstico Meios de Diagnóstico Menopausa Depois do Cancro da Mama Modos de ser Mudanças na Vida Natal Nova Normalidade Novas Amizades Novidades O Cancro em Pormenores O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças; efeitos secundários da medicação Ocupação em Tempo de Baixa Os cancros dos amigos e familiares Palavras Alheias a Propósito do Propósito Parabéns Partilhar a Doença Perdas Pós-cirurgia Pós-operatórios Prazer em encontrar quem nos entende Prazeres Prevenção Prevenção de Recidivas Processo de Recuperação Projetos de Sensibilização Quimioterapia Radioterapia Rastreio do Cancro da Mama Reações Alheias Reações Pessoais Reconstrução Mamária Regresso à normalidade Regresso ao Trabalho Sentimentos negativos Sexualidade Sinais Sintomas Solidão Tamoxifeno Terapias Toque Tram Flap Tratamentos Verdade Verdadinha Vitórias Vontade de ter poder sobre a doença

riscos marcantes

riscos marcantes

NOTE BEM

No dia 11.1.11, este blogue passou a ser escrito à luz do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Nostalgia Pós-Histerectomia



Tenho tido tantas saudades de quando estes meus bichinhos me saltavam para o colo!...
Deve ser por isso que não paro de pensar em ter um cão...
Vou abrir concurso para o nome do cão, e depois logo se vê no que isto dá!...

7 comentários:

Gatapininha disse...

Então, primeiro vem o nome e depois o cão?

Susana Neves disse...

Alguns pormenores sobre o cão, tipo tamanho, davam jeito :)


Eu estou na fase em que me queixo do facto da minha piolha não me largar. Sei que, em breve, vou ter saudades mas tem sido demais.

Não há amor maior que este, pelas nossas crias

Beijinhos

Guida Palhota disse...

Gatapininha,

Lembrei-me de começar pelo nome, para arranjar conversa que vá constituindo insistência cá em casa, pois o meu marido não quer cão nenhum...
Aliás, até me tirarem as entranhas, eu também não queria cão. Isto é um fenómeno que estou a tentar analisar em mim...

- X -

Pois, Susana, mas aqui o processo está ao contrário, embora eu não saiba se vai evoluir.
Claro que não há amor como o que sentimos pelas nossas crias, e, com quatro, não preciso de um cão para arranjar substituição para um amor que tenho...
Estou é a atravessar uma fase de carência, ao contrário de ti e felizmente para ti. Mas é mais por tanta operação, por tanto pós-operatório. Acho que precisava de uns mimos diferentes, sei lá!
Beijinhos para ti e goza bem o finzinho da gravidez.

Ana disse...

olá! eu fui operada em junho. fiz uma tumorectomia. Que sorte! Até podia ser afinal os gânglios axilares também deram negativo! Fantástico!!! O receptor hormonal, também deu negativo mas, sou HER2+. Então já fiz 4 quimios vermelhas, 25 radioterapias e 3 docetaxel/taxotere +Herceptin. E, as duas primeiras fases do tratamento até que não foram difíceis...mas, desde que iniciei esta fase do tratamento tenho passado muito mal. Desculpa, sei que também não estás na tua fase mais fácil. Mas, foi por isso que me identifiquei. Tenho 39 anos, feitos há 1 mês e sou mãe de duas meninas de 6 e 8 anos. Também não vou poder voltar a ser mãe e, até costumava dizer que não queria mais filhos mas, quando essa opção deixa de existir, de repente, parece que nos falta algo. Um cão é um filho que não cresce, por isso, deve pensar bem antes de tomar essa resolução. Pensar com quem ele ficaria nas férias e se está disposta a ter coisas estragadas durante o 1º ano...Beijinhos

Guida Palhota disse...

Olá, Ana!
Obrigada por aparecer por aqui.
Tudo o que me possam dizer é bem-vindo. Preciso sempre da opinião dos outros, de ajuda, de força que venha de fora.
Espero que contigo (posso tratar assim?) tudo esteja a caminhar em sentido positivo. Eu já tive vários percalços, mas não quero desanimar. É até por isso que me exponho, para poder ouvir opiniões diversas e não ficar fechada numa construção mental negativa.
A questão do cão é de facto muito importante, ou seja, não pode ser decidida de ânimo leve, e eu talvez não esteja em condições de dar a um cão a atenção que ele e a minha família merecem. Fica-me na ideia, mas a verdade é que preciso de me recompor para dar atenção aos meus quatro filhos e ao meu marido, antes de mais nada.
No fundo, pensei no cão porque queria mimos, mas eu é que precisaria de o mimar, em primeiro lugar...
Um beijo grande, Ana, e aparece mais vezes.

acácia rubra disse...

Ando um pouco distante dos comentários. Leio mas não os faço.

Estão lindos os teus traquinas!

Lembraram-me tempos.
Não ando saudosista. Ando nostálgica.
O tempo vai-me ajudar.

Beijo

Guida Palhota disse...

Pois... Também eu espero que o tempo me ajude. É muita coisa de seguida...

Boa sorte, Acácia!