Dedico e dirijo este blogue a todos aqueles que tiverem passado (ou estiverem a passar) por histórias de cancros, quer como protagonistas, quer no papel de acompanhantes na luta contra a doença, mas espero por cá encontrar qualquer contributo que qualquer um considere válido.
A intenção principal é trocar experiências de forma direta e sincera, sem necessidade de qualquer apoio no escudo da força constante e do pensamento sempre positivo, que tantas vezes não estão presentes, mas parece haver uma imposição social para que assim seja...
Sejam bem-vindos! E divulguem este blogue!

Por aqui, discorre-se sobre:

... Acompanhamento Psicológico Ajudar quem Ajuda Alertas Alimentação Alopécia Antes e Depois Aquisições autoestima Brincadeira Cancro da Mama nos Homens Cansaço Chamar os bois pelos nomes Cirurgias Cirurgias de Amigas Codependência Coisificação nas Doenças Prolongadas Complicações Pós-operatórias Consultas Conviver Cumplicidade Dar / Receber a Notícia Desafios Desânimo Desejos Desespero Despedida Diagnóstico Dicas Dieta Distinções Efeitos Secundários de Medicação Emagrecer Encontros de Amigas Esclarecimento Esperança Estilo de Vida Estímulos Exteriores Exames Pré-operatórios Exemplos Famosos Com Cancro Feminilidade Filosofia de Vida Pós Doença Fisioterapia Fracassos Gang da Mama histerectomia Histórias de Luta Hormonoterapia Hospitalizações Humor Implicações Psicológicas Incongruências Informação Lingerie Correta Lingerie Pós-Operatória Medos Meios Complementares de Diagnóstico Meios de Diagnóstico Menopausa Depois do Cancro da Mama Modos de ser Mudanças na Vida Natal Nova Normalidade Novas Amizades Novidades O Cancro em Pormenores O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças O Cancro Não é Só uma Doença; é um conjunto de doenças; efeitos secundários da medicação Ocupação em Tempo de Baixa Os cancros dos amigos e familiares Palavras Alheias a Propósito do Propósito Parabéns Partilhar a Doença Perdas Pós-cirurgia Pós-operatórios Prazer em encontrar quem nos entende Prazeres Prevenção Prevenção de Recidivas Processo de Recuperação Projetos de Sensibilização Quimioterapia Radioterapia Rastreio do Cancro da Mama Reações Alheias Reações Pessoais Reconstrução Mamária Regresso à normalidade Regresso ao Trabalho Sentimentos negativos Sexualidade Sinais Sintomas Solidão Tamoxifeno Terapias Toque Tram Flap Tratamentos Verdade Verdadinha Vitórias Vontade de ter poder sobre a doença

riscos marcantes

riscos marcantes

NOTE BEM

No dia 11.1.11, este blogue passou a ser escrito à luz do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

domingo, 10 de janeiro de 2010

A Laço em Abraço Fraterno e Disponível



Na luta contra os DIFERENTES CANCROS DA MAMA, faz muita falta a disponibilidade de quem não OS sente na pele (desde os profissionais de saúde a todos os amigos) para ouvir falar e para conversar sobre ELES!...
Aceitar ouvir a nossa amiga doente e perceber se ela quer ou não a nossa presença são passos fundamentais de quem recebe a notícia por ela própria ou por outrem.

4 comentários:

Pedro disse...

Seja bem aparecido este espaço! Que ele possa ser a oportunidade para o desabafo, a partilha e a solidariedade.
2 beijos

Vítor disse...

Já cá cheguei!
Deixa-me dizer-te que estou muito feliz por teres arrancado com esta iniciativa. Passarei por cá sempre, como de costume, e deixarei as palavras que conseguir quando conseguir.

Beijo

Guida Palhota disse...

Meninos:
Obrigada pelo vosso incentivo.
Já agora, não se esqueçam de passar palavra. Pode haver quem (também) precise de "conversar" sobre o assunto.
Sejam bem aparecidos e digam ou perguntem sempre o que vos vier à ideia.

beijos

Aníbal Meireles disse...

Olá! Já por cá passei antes e tenho lido aqui e ali e acho que esta é uma óptima iniciativa como já tive oportunidade de te dizer pessoalmente. Embora reconhecendo o tremendo impacto que a notícia de tal doença possa causar em certas pessoas - a própria mulher, mas também os que com ela interagem, e isso necessitar de um nível superior de sensibildiade, do outro lado da moeda há também que chamar os bois pelos nomes e encarar a coisa de frente; afinal de contas a vida segue em frente e quanto mais e melhor informação, sem tabús, sem complexos, houver sobre o assunto, tanto melhor, a caminho da recuperação e fruição da vida, que é para isso que também cá estamos. Sou leitor assíduo e vou continuar. Beijo